www.flickr.com

Jeso Carneiro

Santarém (Tapajós, Amazônia) e cercanias - fatos, fotos e opiniões.



quarta-feira, dezembro 26, 2007

Secretaria e seus riscos

Do pedagogo Adelson Souza, sobre a nota Patamar acima:

A sugestão do amigo Minael não deixa de ser boa, mas tenho algumas observações. Por exemplo, entendo que o grande problema é que a criação de novas secretarias serve sempre de cabide de emprego. É na maioria das vezes uma forma de apadrinhar aliados políticos sem qualificação técnica nem boa vontade para agir, que ganha sem trabalhar, ou produzem muito pouco.

É ilusão achar que a criação de uma Secretaria de Esportes com maior peso político e projeção social resulte em eficiência.

Pior ainda se uma secretaria desta venha ser administrada por velhas mentalidades do setor esportivo santareno. Já analisaram que nesta área praticamente não há renovação. São raposas do tipo que todos sabem quem são, pois vivem há décadas sugando em benefício próprio os poucos recursos que deveriam servir para a execução de ações de cunho desportivo com projeção social abrangente.

Se faz necessário mesmo é colocar o pessoal do setor para trabalhar, planejar, acionar as instâncias estaduais e federais que disponibilizam recursos para projetos bem elaborados e convincentes.

Ou seja, apresentar projetos tecnicamente viáveis e socialmente envolventes. Enfim, aplicar corretamente os recursos destinados a área, priorizando as demandas da sociedade e não grupos políticos ou particulares em suas ações.

Seja coordenadoria, diretoria ou secretaria o que é preciso mesmo é pessoas responsáveis e comprometidas em agir em benefício da população para que qualquer setor apresente resultados favoráveis e atendam aos princípios da administração responsável que atenda a população.

Geralmente a criação de secretarias é recebida com muita festa e publicidade, mas de resultado prático duvidoso e geralmente com mito gasto dos recursos públicos e pouca produtividade.

1 Comentarios:

Anonymous Anônimo Disse...

Jeso, seu texto expressa com fidedigna exatidao a realidade executiva dessas secretarias. As secretarias, coordenadorias, e outras "rias" tem como criterio via de regra a acomodacao de aliados e nao a capacidade executiva de quem ocupa a pasta.
O exemplo pode ser visto no caso do Projeto Navegar,criado pela CBCa e Federacao de Canoagem do Para junto com o Ministerio do Esporte e Turismo atraves extinto INDESP quando entao comandado pelo Amigo de Santarem ( do Rolf e meu tambem)Lars Grael ,com uma importante e decisiva intervencao do Dr. Jader Barbalho junto ao entao presidente Fernando Henrique, conseguindo,na minha gestao como presidente da FeCanpa, 7 (sete) Polos do Projeto Navegar para o Para, entregues a traves de convenios entre o INDESP e a SEEL.Dai para frente, depois de a Federacao de Canoagem do Para ter sido banida durante a administracao tucana no Estado... ...nao sei mas o que aconteceu pois vim para meu auto-exilio.
O atual cap do Detran,Livio Assis foi tambem o doador dos primeiros barcos de treinamento de canoagem olimpica para Santarem atraves da Federacao e da ASCAe, durante a gestao do Francisco Miranda que revelou Hiel Gesa, atual dirigente do Projeto Navegar em STM.
Tem que deixar quem eh do ramo opinar e se revezar.
Se eu morasse aih seria voluntario a esse desafio e nem faria questao de salario.

R.Sampaio

26 dezembro, 2007 16:10  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home