www.flickr.com

Jeso Carneiro

Santarém (Tapajós, Amazônia) e cercanias - fatos, fotos e opiniões.



sexta-feira, janeiro 04, 2008

O SAMU vai funcionar?

por Edilberto Sena (*)

Neste ano novo, Santarém parece que vai entrar em ritmo de Primeiro Mundo na questão de assistência de emergência aos enfermos. Em poucos dias deve funcionar o SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. São 10 médicos, 10 motoristas especializados, 10 técnicos em saúde e 5 ambulâncias. Atendimento em 24 horas.

Seu Manoel teve um derrame cerebral de repente, é só telefonar ao SAMU; dona Ana teve um parto de risco e prematuro, é só telefonar ao SAMU; o Antonio sofreu um acidente grave, chama o SAMU... e assim por diante. Coisas de países como Noruega ou Suécia. É um serviço realmente importante para uma população já de porte médio como Santarém e redondezas. Incluindo Mojuí, Belterra, Boa Esperança, Alter do Chão e demais redondezas a população deve chegar a 300 mil habitantes que poderão usufruir dessa benesse.

Com esse número de assistentes e veículos, certamente que os casos urgentes ao longo das rodovias e do Planalto serão atendidos se forem utilizados os telefones certos. Com 5 ambulâncias e 10 motoristas de plantão, com 10 médicos e enfermeiros especializados, com certeza haverá sempre uma ou duas equipes prontas a socorrer os casos de urgência onde precisar.

É uma grande conquista à saúde em Santarém. É de causar ciúmes em outros municípios que carecem até de um pronto-socorro.

Um ponto apenas deixa a pulga atrás da orelha de certos grupos da população – o SAMU vai funcionar mesmo, como anunciado? Não é por nada. É que a experiência tem revelado que adquirir um serviço desses, de Primeiro Mundo, é difícil, mas é possível. O desafio maior será manter tal serviço funcionando prontamente por bastante tempo.

O hospital regional está bem à vista como exemplo para a desconfiança. Deus queira que a Secretaria de Saúde mantenha o SAMU funcionando como deve por um, dois e mais anos. Não será um favor, mas um dever do poder público, atender a população que paga impostos e
necessita, mesmo sem o CPMF, que o governo Federal acaba de perder.

Que não seja isso uma desculpa para o não atendimento correto do SAMU, afinal o governo federal já está dando seu jeitinho de cobrir o buraco deixado pela finada CPMF.

--------------------------

* Santareno, é padre diocesano. Dirige a Rádio Rural AM e é pároco da igreja de N.S. de Guadalupe, no bairro de Nova República.

2 Comentarios:

Anonymous Ale Carvalho Disse...

Olá, amigo Edilberto! Apesar da experiência ruim com o hospital, vamos ser otimistas qto ao Samu. Eu espero que funcione bem! [off-topic: Ficastes digno nesta foto nova! descansado e sorridente!] Bom ano novo pra ti!

04 janeiro, 2008 10:46  
Anonymous Anônimo Disse...

Até nisso católicos e protestantes divergem.

Outro dia um pastor só faltou fazer greve de fome para pedir a permanência do secretário de saúde, que para ele, era tão bom na sua função e "nunca na história deça cidade" havia tido um secretário tão bom.
Agora o Padre católico aponta mil e um problemas na saúde pública como falta de médicos, Samu que está com as ambulâncias ha quase um ano paradas e sem funcionar, sem planejamento de saúde pública etc.

Afinal de contas, em qual desses devemos acreditar? No paraíso ou no inferno?

08 janeiro, 2008 11:32  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home